Resenha: Doubt


Editora no Japão: Square Enix
Editora no Brasil: JBC
Autor: Yoshiki Tonogai

Sinopse: No Japão, um jogo de celular tornou-se muito popular, o Rabbit Doubt. Neste jogo, um lobo se infiltra em uma pacífica comunidade de coelhos e, noite após noite, os coelhos vão sendo mortos. Sem saber quem pode ser o lobo, os coelhos se reúnem e decidem matar aquele que acreditam ser o responsável pelas mortes, se acertarem ficarão a salvo, se errarem, todos podem morrer.
Um dia, um grupo de jogadores resolve se encontrar, durante o passeio misteriosamente todos desmaiam e quando acordam descobrem que estão presos em um Rabbit Doubt real. Conseguirão descobrir quem é o lobo antes que todos estejam mortos?

Publicado entre os anos de 2007 e 2009, Doubt (também conhecido como Rabbit Doubt) é um mangá shounen (público alvo: garotos) de horror, concluído com 4 volumes. Aqui no Brasil, o mangá ainda não foi lançado, a editora JBC anunciou durante o evento do Anime Friends que fará o lançamento do mangá no Brasil, mas por enquanto não há maiores informações como data de lançamento e preço.

Os traços do mangá são daquele tipo visualmente agradável, na minha opinião não chega a ter nada de espetacular, mas é bonito e bem feito. Não me ative muito aos traços, o enredo do mangá é seu ponto forte, te envolve, você tenta juntamente com os personagens descobrir quem é o "lobo", sente aquela aflição ao ver o grupo brigando entre si, não há possibilidade de confiar em ninguém, é necessário sobreviver. A cada morte a tensão aumenta, as brigas, os conflitos, o pânico aumenta. Será possível sobreviver ao jogo?

No final há uma reviravolta que, pra mim, foi surpreendente. Há aqueles que não gostaram, mas também há aqueles que gostaram e que chegam a compará-lo com o filme Jogos Mortais. Doubt, definitivamente não é um mangá que possua uma opinião unânime, mas acredito que o mangá tenha cumprido com seu papel de mangá de horror e que vale sim a pena conferir essa obra. Fica aí a dica para a próxima coleção.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário