Resenha: Soul Eater


Soul Eater

Autor: Atsushi Okubo
Editora no Japão: Enix
Editora no Brasil: JBC

Sinopse: A escola Shibusen, criada por Shinigami-sama (Deus da morte), é uma escola para artesãos e armas. O trabalho dos artesãos é, junto com sua arma, caçar e "coletar" ovos de Kishin que são almas de seres que devoram almas humanas para se fortalecerem, uma "alma corrompida". Os artesãos ajudam da melhor forma possível suas armas á coletar 99 ovos de Kishin e 1 alma de bruxa para que se tranformem em DeathScythes (Armas da morte), que são armas poderosas que podem ser utilizadas pelo Shinigami-sama. Maka Albarn é uma artesã que tenta ajudar seu parceiro Soul Eater, uma foice, a se tornar uma DeathScythe, mas assim como eles, outros artesão também possuem o mesmo objetivo.


Soul Eater é um mangá estilo Shounen (destinado á garotos) escrito e ilustrado por Atsushi Okubo e publicado, no Japão, pela editora Enix em 2003 e, no Brasil, em 2012. O mangá ganhou, em 2008, adaptação para anime que foi dirigido por Takuya Igarashi (Sailor Moon, Full Metal Alchemist...)e produzido pelo estúdio Bones (Darker Than Black, Full Metal Alchemist, Ouran High School Host Club...) e possui 51 episódios ao todo. Não somente, Soul Eater possui um mangá spin-off que conta uma história paralela á história "original", seu spin-off  chama-se "Soul Eater Not!" e conta a história de Tsugumi Harudori, uma alabarda (arma formada por uma haste comprida de madeira, que termina por um espigão de ferro, atravessado por uma lâmina, também de ferro) novata e que faz parte da classe NOT (Normally Overcome Target - Alvos Normalmente Subjugados) e que, junto com sua amigas, aprende a controlar seus poderem e a lidar com sua dificuldade; eles ocasionalmente encontram membros da turma EAT (Especially Advanced Talent - Talentos Especialmente Avançados), onde se encontram Maka, Soul e seus amigos.


Com ação, um toque de sobrenatural e comédia, Soul Eater alcançou bastante sucesso e é muito interessante. O anime deixou-me decepcionada com o final, pois assim como em D-Gray Man, o fim ficou bem fraco e o desfecho de um história emocionante acaba ficando bem "sem sal". O anime e o mangá possuem finais diferentes, então vale a pena conferir ambos!

Os personagens são bem divertidos, cada qual com suas estranhas, mas engraçadas personalidades e gostos. 




"Uma alma saudável compõe-se de um corpo saudável e uma mente saudável"


Um comentário:

  1. melhor resenha que li sobre o anime, parabéns!

    ResponderExcluir