Resenha - Belas Maldições de Neil Gaiman, por Michelle Pereira




Ficha Técnica:

Título: Belas maldições
Autor: Neil Gaiman e Terry Pratchett
Editora: Bertrand
Ano de Lançamento: 2003
Gênero: Literatura Estrangeira
Páginas: 378
Preço Médio: 65,00









Hello, people!


Hoje vou falar um pouco de um livro de um dos meus autores favoritos: Neil Gaiman. Belas Maldições é uma parceria do autor com Terry Pratchett, amigo de longa data dele.


Belas Maldições, cujo subtítulo é As belas e precisas profecias de Agnes Nutter, Bruxa, é uma história bem humorada sobre o apocalipse, o fim dos tempos, o fim do mundo, buuuuu!


Aziraphale é um anjo (colecionador de livros de profecias em meio horário); Crawley, um demônio (um anjo que não caiu, mas que desceu rastejando até o inferno - já foi uma serpente no Paraíso anteriormente). E eles são amigos, desde o desastre ocorrido Eras atrás.


E mais uma vez o universo os une, pois o Anticristo, em forma de bebê, está na Terra para trazer o fim do mundo e Aziraphale e Crawley acabam trocando ele na maternidade (o que era o plano inicial), mas trocaram ele pela família errada! Culpa da freira faladeira Irmã Maria Loquaz, que com uma piscadela de olho confundiu tudo e o Anticristo foi parar bem longe do que estava programado para ele.


O que acontece é que o Anticristo, Adam Young, cresceu em uma família pobre numa cidadezinha no interior da Inglaterra e hoje tem 11 anos. Mas ele não virou o Anticristo de verdade (não sentido ruim da coisa... porém ele estava com uns certos poderes mágicos que atrapalhariam o mundo). 


Adam tornou-se um garoto normal, com uma trupe de amigos, Pimentinha, Brian e Wensleydale, os "temidos" Eles, (um grupinho que a vizinhança não ia muito com a cara, vamos dizer assim, hehehehe); com alguns preocupações sociais, como salvar as baleias. E tanto se tornou "bom", que quando seu presente de aniversário, enviando diretamente do submundo, um cão do inferno chegou, esperando ordens de matar, estraçalhar e etc, acabou por se tornar um cachorrinho comum também, com outras metas, como caçar gatos. 


E eu acho que a grande lição do livro é essa (e uma das minhas crenças também): Bem e Mal não são inerentes ao ser humano. Eles são aprendidos. Adam cresceu em um lugar lindo e bom de se viver, com uma família que lhe deu instrução, e mesmo sendo filho do diablo, tornou-se um garoto bom. Porque nós também não podemos ser assim?


Mas o livro não para por ai, tem muito mais histórias, com mais personagens, mas não caberia tudo aqui! O que posso adiantar é que temos também: Anathema Device, descendente de Agnes Nutter, profetisa e meio maluca; uma prostituta de meia idade, vizinha de um velho caçador de bruxas, muito preconceituoso, e muito espirituoso; Newton Pulsifer, aprendiz de caçador de bruxas; e os quatro cavaleiros do Apocalipse: Guerra, Fome, Morte e Poluição (Peste se aposentou alguns décadas atrás - e está perdendo toda a diversão).


Fato é que, sem saber, Adam está alterando a realidade, depois de ler algumas revistas "científicas" que Anathema o emprestou, fazendo com que aparecem ET's com mensagens de paz; buracos no chão de onde saem tibetanos; e o ressurgimento do Atlântida. Isso, somado aos estragos que os Cavaleiros do Apocalipse (que não montam cavalos, mas motocicletas fodérrimas) estão fazendo por aí (com um plano final de ahazar o mundo!) está acabando com o mundo. 


E logo, logo, chegará a grande batalha entre Céu e Inferno. E o fim do mundo chegará através das mãos do Anticristo...

ou não.

Vocês saberão do final se lerem o livro =P


Minha opinião? Um livro realmente muito bom, bem humorado, sarcástico, mas com uma bela lição incrustada ali no meio. Será que nascemos com o mal ou com o bem dentro de nós?

25 comentários:

  1. Oi, tudo bem?

    Nossa, confesso que fiquei confusa com essa história. Tenho curiosidade de ler algo do Gaiman, mas às vezes acho tão fantasiosas as histórias dele que tenho medo de começar a ler e perder o interesse por causa da confusão. Nem sei o que comentar, só sentir confusão hahahaha. Como não tenho uma relação próxima com esse tipo de história ligada à religião (pois nem tenho religião ou acredito em um Deus), para mim fica difícil me interessar por esse livro. Mas sua resenha está ótima (apesar dos nomes difíceis que me confundiram haha), e gostei de saber que é um livro sarcástico :)

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nina!
      É um livro bem confuso mesmo, são muitas histórias acontecendo dentro da história, então se você não estaca acostumada, fica um bolo gigante de informações =P
      Esse eu não indico pra vc, hahaha
      Bj

      Excluir
  2. Não conhecia o livro e pqp amei sua resenha, amei a premissa, essa pegada de bem e mal, que acaba mexendo com crenças e religião, me chama atenção, já coloquei na lista de desejados no skoob e espere adquirir em breve.
    http://odiariodoleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Não esperava uma história humorada, mas algo pesado, sua resenha desconstruiu tudo o que imaginei sobre a obra, curti bastante e esse sem dúvidas é um livro que compro :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma história muito leve Lilian, pode ter certeza. Dá pra dar algumas boas risadas ;)
      Bj

      Excluir
  4. Oi, eu não conhecia esse livro do autor, eu li um livro dele e já amei sua escrita e gostei da sua resenha,pois ela me pegou de surpresa, de um jeito bom e pretendo ler esse livro, pois fiquei curiosa.
    bjus
    http://recantoliterarioeversos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thatyane!
      Espero que você goste =D
      É um livro muuuuito legal
      Bj

      Excluir
  5. Hey! Para começar, a capa é linda. Ainda não tive a oportunidade de ler nada do autor, mas vontade é que não me falta. Sua resenha está incrível e só aguçou mais a minha vontade de ler a obra.

    Beijos,

    Dai | www.cheirodelivronacional.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Daiane!

      Opa, essa é a sua oportunidade para começar a ler Neil Gaiman! =D
      Que bom que gostou
      Bj

      Excluir
  6. Olá,
    Infelizmente não tenho boas experiencias de leitura de Neil Gaiman :( sempre vejo muitos elogios aos livros dele, mas não consegui me apaixonar por nenhum que li até agora. Isso me desanima muito a ler livros do autor novamente, infelizmente.
    http://lendoaestante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Adorei a primeira história do menino anti-cristo, e é exatamente a crença que eu tenho também, que ninguém nasce mal ou bom, e sim esse carater é adiquirido. Vou procurar o livro pra ler pois parece que vou adora-lo

    ResponderExcluir
  8. Ola lindona não conhecia o livro e confesso que dessa vez não me chamou muito atenção, mas fico feliz quer a leitura te agradou, ainda mais sendo de seu autor favorito. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Michelle, Neil Gaiman só em Doctor Who... acho os livros dele meios desconectados de tudo.... minha irmã está lendo um e me contando... e eu estou achando tudo meio sem noção... rsrsrsr

    Abraços...
    ♥♥♥ Amantes de Jane Austen ♥♥♥ | Amantes de Jane Austen no FB

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha
      As histórias dele são meio viajadas mesmo =P

      Excluir
  10. Olááá
    Bela resenha, ouço falar só bem do autor mais ainda não tive oportunidade de ler nada, espero poder em breve e gostar da experiência

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olha gostei bastante da maneira como você abordou a sua resenha, pois ficou muito bem escrita, mas não seria um livro que eu pegaria para ler, até porque gosto de outros tipos de gêneros. (risos) Mas mesmo assim parabéns. Gostei de verdade da maneira que você falou sobre ele.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/08/louca-para-ler-4.html

    ResponderExcluir
  12. Oi, td bem?
    Não é meu estilo de leitura, porém adorei sua resenha.
    Bjuus https://blackisthenewhappy.wordpress.com

    ResponderExcluir
  13. Oie...
    Não conhecia o livro, apesar do autor não ser desconhecido para mim. Confesso que o livro não é meu estilo, li muita coisa sobre a batalha entre o Bem e o Mal e hoje não rola muito para mim, ando de ressaca, mas amei sua resenha e até fiquei curiosa para saber como essa confusão terá o seu final.
    Bjus
    Juh - Surtos da Juleka

    ResponderExcluir
  14. Oi Michellle, sua linda, tudo bem
    Nossa, adorei a escolha do autor em fazer ele se tornar uma pessoa do bem. Aí entra aquela questão de o meio influenciar a pessoa. Mas é uma questão tão complexa, pois temos casos reais de dois irmãos, criados pelos mesmos pais, da mesma forma, com índoles e comportamentos diferentes. Adoro discutir essas questões. Gostei muito da história, vou procurar.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oii!

    Não conhecia esse livro, mas adorei a história! Já coloquei na listinha ^^ Amei a sua resenha :) A capa do livro é magnifica e espero gostar tanto quanto você do livro *--*

    Beijos, Kamila
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bem?

    Confesso que não curti muito a capa. não conhecia o autor e a premissa me deixou um pouco confusa, por isso, acho que só lendo mesmo para curtir ou não. Mas esse lance de humor me deixou um pouco à vontade para conhecer a obra, curto isso.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Eu não conhecia o livro, mas a história parece ser bem diferente das que eu já li.
    Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Não conhecia o livro, mas fiquei curiosa para conhecer. A premissa me atraiu bastante e sua resenha me deixou com aquele gosto de quero mais.

    http://loucurasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir