Resenha - Eleanor & Park de Rainbow Rowell, por Beatriz Bernardo





Título: Eleanor & Park
Autor: Rainbow Rowell
Páginas: 328
Editora: Novo Século
Ano: 2014
Gênero: Lit. Estrangeira - Poesia
ISBN: 9788542801255 

Preço: 35,91






Sinopse: Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.


        Eleanor & Park foi uma experiência totalmente nova pra mim, nuca havia lido nada da Rowell e ouvi maravilhas do livro até enfim, poder lê-lo.


 O livro conta a história de dois adolescentes na década de 80. Aos amantes de livros contados na nossa atualidade eu garanto que não fica chato por ser contado em 1986, na verdade só nos faz gostar mais ainda dos meios que eles tem para se comunicar. 



  Eleanor é uma garota inteligente e corajosa, que sofre represálias em casa tem uma mãe submissa e um padrasto alcoólatra, sofre bullying na escola por não ter o estereótipo caracterizado como "correto" ela é ruiva, tem sardas, possui altura mediana e veste manequim maior que 38, diferente da maioria das meninas da escola.


  Park é um mestiço, sua mãe é coreana e seu pai americano, é o filho mais velho de uma família bem estruturada e feliz, mas também é diferente de outros garotos, ele troca fácil uma partida de basquete para ler gibis e ouvir sua musicas preferidas, o que deixa seu pai, um soldado aposentado da guerra bravo, por não compreender as escolhas do filho.


É impressionante o que esse livro foi capaz de fazer. Tê-lo lido foi quase como estar apaixonada - meu coração apertado em cada página.


  A história de Eleanor e Park consegue ser tão incrivelmente real. Eleanor é uma garota forte, em todos os sentidos. É um personagem tão diferente dos livros que estou acostumada. Considerada esquisita, com uma família e vida totalmente ferrada. Ela conhece Park, totalmente o oposto. Park é outro personagem bem diferente, tão humano e tocante.


      "Compreendeu por que Eleanor se esforçava tanto para parecer diferente. Ou quase. Era porque ela era diferente, e porque queria ser. E porque não tinha medo de ser.(Ou talvez tivesse mais medo de ser como os demais.)"


  O relacionamento dos dois é algo que a gente pode chamar de puro. Lindo. E verdadeiro. Eu, particularmente, adoro romances com pegadas, não tão açucarados e melosos, por conseguir me passar o que realmente acontece no livro, o sentimento. Mas a escrita da Rainbow Rowell é tão absolutamente incrível, que poderia não haver beijos e mesmo assim eu terminaria com o coração doendo.

      "Talvez eu não sinta atração por meninas de verdade, pensou ele na época. Talvez eu seja uma espécie de tarado por gibis. Ou talvez, pensou ele mais tarde, ele não reconhecesse todas as outras garotas. Do mesmo jeito que um computador cospe fora um disquete se não lhe reconhecer o formato. Quando tocou a mão de Eleanor, ele a reconheceu. Ele soube."

  E claro, ainda tem a relação deles com a música. Deu quase pra escutar músicas dos anos 80 de fundo durante a leitura. Isso só tornou o livro mais especial.

Gente. Apenas leiam, sério. Foram tantos sentimentos que esse livro me passou, que eu espero que vocês também sinta para entender o que quero dizer. É um livro maravilhoso. Eu não sei o que dizer, sentir, com o final. Mas eu sei, com toda certeza do mundo, que eu quero um continuação! 


9 comentários:

  1. Oi Beatriz, tudo bem?

    Gostei bastante da sua resenha, comecei a ler numa época, mas acabei desistindo, mas pretendo retomar a leitura. Adorei que a autora criou personagens reais, cheio de imperfeições... as vezes é chato ver aquele personagens todos perfeitos e que não acreditamos nenhum pouco. Acho essa ambientação nos anos 80 bastante interessante, embora não entenda grande parte das referências. Que bom que o livro foi tão bom para você!!

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não li nada da Rowell, mas vejo tantas resenhas ressaltando as qualidades dos seus livro. Pela sua resenha, esse livro traz uma história tocante, pois aborda problemas reais de muitos adolescentes, a questão do bullying é muito presente na vida escolar dos adolescentes que não estão dentro dos padrões. Espero pode lê-lo em breve.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Ola´´a
    Também já li o livro e realmente nos trás inumeros sentimentos, foi uma leitura muuito interessante e espero ler todos da autora, adorei sua resenha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Esse livro parece ser uma coisa tão, mas tão fofa! Li várias resenhas dele, todas superpositivas, e o fato de trazer personagens que sejam meio fora da margem, que sejam diferentes do que normalmente o pessoal considera como "modelo", é o aspecto mais interessante. Ainda quero ler esse livro e penso que deve trazer uma importante lição de diversidade.

    Beijos, Livro Lab

    ResponderExcluir
  5. Oi Beatriz.
    Amei a resenha.
    Já li várias resenhas positivas sobre esse livro, mas a sua me encantou de alguma forma diferente, me deixou mais curiosa para ler esse livro. ^^
    Esta na minha lista de desejados.

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem? Eu simplesmente amei esse livro, nunca mais li nada da autora, mas Eleanor e Park conquistou o meu coração, a história é tocante e o final deixou o meu coração em mil pedacinhos! Também indico a todos!

    Beijos,

    Mari
    cantinhodeleituradamari.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Ola Beatriz acredita que ainda não li nada da autora, eu sei qu são ótimos livros, mas cadê o tempo . Adoro essa capa, assim como todas as outras, o que me chama atenção é ver os dois que inicialmente nem se falavam começam a compartilhar, gibis, músicas e amizade . Esse livro já está em minha lista de leitura. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  8. Oiii
    Esse livro foi um dos romances do gênero que mais gostei. Apesar de ele arrancar muitas lagrimas, é uma história inesquecivel, pois ele traz uma história bem próxima da realidade!! Também indico a leitura, realmente ele é especial! Só lendo para saber!
    bjinhos

    ResponderExcluir
  9. Eu fiquei muito na dúvida se queria ou não continuação quando li, mas decidi que sim. Pena que a Rainbow ainda não fez. rsrsrs Já li outros 2 da autora depois dele e estou no último lançado, mas nenhum me arrebatou como esse. Um dos livros da minha vida.
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir