Toda a poesia de Paulo Leminski, por Dayhara Martins


Para quem não conhece, logo no início vê um Leminski doce e muitas vezes um profissional em arrancar sorrisos.
Acontece que Paulo Leminski vai muito além disso, são várias camadas para serem exploradas, essas, muitas vezes impermeáveis, e ainda assim, belas.

Poeta paranaense, responsável por um marco na poesia brasileira, artista nato na época da ditadura, mostrou o quanto sua poesia era influenciadora. Morreu jovem, aos 44 anos por conta de uma cirrose hepática. Praticamente toda a sua obra são poemas curtos(haicais) de grande notoriedade.

Falar de Leminski é um assunto quase que íntimo, poeta que fiz questão de imortalizar na pele ao tatuar uma de suas citações”Não discuto com o destino, o que pintar eu assino”. O poeta em si, foi doce, sentimental, amoroso, convicto e acima de tudo cruel com o amor, dançou com ele em todos os seus livros e conduziu-o muito bem. Gostar de sua poesia é fácil, suas obras são claras, sinceras, fáceis de compreender e únicas.

Sem duvidas ele é um dos meus poetas preferidos, e o motivo é simples, ao abrir um livro do Leminski, você sorri, sorri com os olhos e com a alma, seja pela métrica da poesia, pelos trocadilhos, ou pelo sentimento que ele desperta e explora.

Separei aqui alguns dos meus poemas preferidos, espero que gostem!



E aí, qual o seu poema preferido?

10 comentários:

  1. Que vergonha nunca ter lido Leminski, só com esses três poemas que tu postou já me deu um arrepio. É um escrita tão, intima, tão gostosa... é ofical, eu PRECISO ler alguma coisa dele até o final desse ano :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia"Melhores poemas" é uma seleção incrivel de poemas dele, e claro, toda poesia vai ser sempre o queridinho <3

      Excluir
  2. Oi, tudo bem?

    Conheci o Leminski no ano passado e, com certeza, Toda Poesia se tornou o meu amuleto poético da sorte, pois me salvou nunca época em que eu tava meio mal. Realmente, as fotos dele são bem singelas e poéticas, mas que não resumem totalmente quem ele foi e todo o legado que ele deixou. Fiquei apaixonada por haicais depois que li os dele, mas os poemas que mais gostei dele foram os concretos.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você conhece o trabalho da esposa dele, a Ruiz? Se gosta de haicais vai adorar, é fantastico!

      Excluir
  3. Oi. eu sou uma apaixonada pela escrita do Cachorro Louco, como ele mesmo se intitulava, desde guria, a riqueza dos Haicais dele são fabulosas.

    ResponderExcluir
  4. Eu li Toda Poesia ano passado e gostei. Achei muito realista, inovador e bem humorado. Uma delícia de ler, claro que não amei todas as poesias. Mas consegui separar várias que viraram favoritas. Adorei o post, parabéns.

    beijos
    http://www.livrosfilmeseencantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi oi!
    Apesar de não curtir muito poesia, Leminski me chama muita atenção e tenho vontade de conhecer ele e sua obra mais de perto.
    Espero conseguir um dia! Adorei o post!
    Beijiinhos

    ResponderExcluir
  6. Oiiie
    Tenho uma amiga que que ama poesia e já vi esse livro algumas vezes, é bem legal e leve, ótimo para refletir, belo post

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Amo Leminski!!! Parabéns pelo post e pelo blog, vou acompanhar mais de perto a partir de agora ;)

    ResponderExcluir
  8. Leminski é bem popular mesmo. Acho que sua poesia é de fácil intendimento. Diferente de muitos leitores, meu primeiro contado com Leminkki foi com o seu trabalho em prosa, com o livro Catatau. Fiz até um trabalho na universidade.

    Beijos!

    ResponderExcluir