Resenha: A filha do Norte, Luísa Soresini, por Michelle Pereira








Ficha Técnica:
Título: A filha do Norte
Autor: Luísa Soresini
Editora: Talentos da literatura brasileira
Ano de Lançamento: 2015
Gênero: Literatura nacional/Fantasia
Páginas: 496
Preço Médio: R$36,00




Hello, people! Tudo bem com vocês! 

Querem conhecer um pouco do livro que resenhei hoje? Então, sigam-me, que esse é nacional e show de bola!

Primeiramente: Olha... vou falar com vocês... nunca li um livro com tanta empolgação e loucura! Tudo isso porque a protagonista tem meu nome! Isso aí, existe uma disputa entre eu e uma amiga (Ariane) sobre protagonistas de livros com nossos nomes. Ela está ganhando, óbvio: Ariane Narin, em Dragões de Éter, do Draccon; Ariane, em Fallen; tem até uma Ariane em GOT! Enquanto eu estava relegada a uma Michelle morta no livro O projeto Rosie. Mas agora isso vai mudar!

Pois bem, em A filha do Norte conhecemos a Michelle, uma garota simples e de coração bom que veio para a pequena vila de Mafaldi, fugindo de algo obscuro em seu passado.

Em Mafaldi, ela acaba se estabelecendo, e morando com a senhora Elza e com a pequena Meredith (que ocultamente são bruxas). Ambas as mulheres acabam criando laços carinhosos com Michelle e sofrem muito quando, em uma noite de tempestade, a garota se perde na floresta e vai parar na mansão dos Vergamini.

Infelizmente, as bruxas não poderiam resgatá-la pois havia uma barreira que as impedia de entrar no território Vergamini, logo Michelle estava sozinha e em perigo. E provavelmente seria morta.

Quando Michelle encontrou a mansão, um casarão muito antigo e velho, foi recebida por uma governanta bem estranha e por sete rapazes deslumbrantes. A garota ficou embasbacada por um momento pelos cuidados que recebeu dos garotos e também com aqueles olhos de cores tão diversas.

Mal sabia que viraria uma escrava dos sete rapazes e que eles eram, na verdade, monstros amaldiçoados. Danton, o líder deles, em um momento de piedade, faz dela um joguete, uma empregada para manter a casa limpa, pois a morte seria boa demais para ela.

Contudo, vivendo naquela casa por algum tempo, Michelle acabou por conquistar os irmãos um a um (menos Danton, que saiu em "viagem" para esfriar a cabeça), com seu coração bom, seu jeito humilde e todo o desprendimento e carinho que deu a eles.

Com isso, Michelle ganhou aliados, mas eles seriam capazes de enfrentar um Danton furioso por ela? Seriam capazes sofrer por ela?

No livro vocês irão descobrir!


"...ela leu novamente a minha alma, os meus sentimentos. Ela me lê com tanta clareza como ninguém nunca tinha feito..."


A filha do Norte foi uma leitura ótima! A escrita da Luísa mistura o clássico, já que a história se passa em uma época mais antiga, com o contemporâneo, criando uma história que se encaixou bem na minha imaginação. Consigo ver os personagens e sentir quem são, tanto no passado, quanto nos dias atuais.

O texto é fluido, leve e apaixonante! E claro, tem uma Michelle! <3

O único ponto fraco que considerei foi a motivação dos personagens. Senti que ela é rasa e isso me incomodou um pouco, mas não prejudica a história, contudo, seria algo a melhorar.

A capa é bacana, mas falta algo para mim, talvez se ela fosse mais “fantástica” se encaixaria melhor para a história. A diagramação é bem limpa e simples e deixa a leitura confortável.

O que acharam do livro? Contem pra mim :)

Hugs!

16 comentários:

  1. Achei interessando sua resenha, muito sincera, coisa que gosto, apesar de não ser meu gênero eu me senti confortável lendo sua opinião. mas no momento não é um livro que eu leria, mas parabéns pela resenha de qualquer forma.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karine!
      Que pena que não gosta do gênero.
      Se um dia mudar de ideia, dê uma chance ao livro.
      Bj

      Excluir
  2. Entendo seu entusiasmo por ver uma protagonista com seu nome! Eu tinha muita vontade de ver meu nome numa novela e este ano apareceu uma personagem na novela das nove, pena que não ficou muito tempo, rsrsrsrs.
    Quanto à leitura desse livro, não sou fã do gênero, prefiro em filmes. Porém, gostei das suas impressões, da sua opinião.
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cidália!
      hahaha, menina, dá uma alegria né?
      Que pena que não gosta do gênero. Se animar, dê uma chance depois ao livro. É muito bom!
      Bj

      Excluir
  3. Michelle, assim como no comentário anterior, consegui sentir seu entusiamo na resenha! É bom quando o autor faz um texto fluído que se encaixe com o seu leitor! Afinal esse deveria ser o objetivo de vida de um autor!
    Esse livro não se encaixa nos meus gêneros favoritos, por isso vou passar dessa vez. Mas aguardo outras dicas ^^

    Att,
    C, José

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi José!
      haha, eu realmente fiquei muito entusiasmada mesmo com uma Michelle como protagonista kkkk
      Pena que o livro não faz seu tipo
      Bj

      Excluir
  4. Michelle, que resenha maravilhosa!

    Eu anotei o livro e acho que vale a pena anotar mais um nacional de qualidade! A história é bem interessante e com certeza ele estará nos meus lidos de 2017. Obrigada pela indicação!
    Abração,
    Drica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Adriana! Obrigada!
      Espero que goste da leitura! Se você lembrar, me conta o que achou!
      Bj

      Excluir
  5. Oiee Michelle ^^
    Acho que nunca vou ler um livro onde a personagem tenha meu nome...haha' nem mesmo as secundárias *-* ô tristeza.
    Já vi várias coisas a respeito desse livro, li várias resenhas sobre ele e muita gente pareceu gostar. Mas acontece que ele não chama a minha atenção, então eu não tenho vontade de ler, por mais que o pessoal elogie. Uma pena que a motivação dos personagens tenha sido rasa, mas, pelo menos, o restante te agradou, né?
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dryh!
      Ohh sacanagem isso! Acho que todo mundo deveria ter direito a um personagem com o nome em um livro. hahaha
      Ahh que pena que você não gosta do gênero. É tão legal :)
      Tirando a motivação, o resto eu amei!
      Bj

      Excluir
  6. Olá,

    Eu sempre via essa capa pelo Instagram e até mesmo nos blogs, mas não tinha lido nenhuma resenha sobre até agora. No começo, confesso, que fiquei empolgada com a história, mas conforme fui lendo sua resenha, percebi que não é uma leitura que quero fazer por agora, então deixo a dica passar.
    P.s: você acha difícil encontrar personagens com seu nome, hahaha imagina se tivesse o meu nome.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thayenne!
      ahh que pena que não gosta do gênero. :/
      Se mudar de ideia, de uma conferida no livro, tá? É muito bom!

      P.S.: Então... sacanagem isso. Como disse no comentário anterior, todo mundo deveria ter um personagem com seu nome. hahaha
      Bj

      Excluir
  7. Olá tudo bem?
    Eu não achei nenhuma Rafaella até hoje, triste. kkkk
    Adorei a resenha, fiquei com vontade de ler, e achei a capa maravilhosa.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rafa!
      Sério? Rafaella é mais comum haha, que triste!
      Espero que dê uma chance ao livro e que goste da leitura
      Bj

      Excluir
  8. Olá, tudo bem?:
    Confesso que não fui com cara dessa Rafaela..rs. Não fiquei com muita curiosidade do enredo, como você disse, algumas coisas não foram muito embasadas e as atitudes dos personagens confusas. Prefiro passar essa dica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      haha, é mesmo? kkkkkk Tadinha!
      Que pena que não gostou do enredo.
      Espero ter resenhas com indicações que melhor se encaixem no seu perfil em breve!
      Bj

      Excluir