Resenha: Habitantes do Cosmos - Artemísia, de Francélia Pereira, por Michelle Pereira







Ficha Técnica:
Título: Habitantes do Cosmos - Artemísia
Autor: Francélia Pereira
Editora: Independente
Ano de Lançamento: 2014-2017 (3ª edição)

Gênero: Fantasia
Páginas: 161
Preço Médio: R$ 10,76 (e-book Amazon)





A guerreira e mercenária Artemísia cresceu no Clã, um grupo de guerreiros baseado em Vênus, onde a mulher não possuía valor algum. Subjugada por toda a vida pelo pai e pelos homens, cresceu com grande amargura.

Já jovem e independente, a guerreira foi treinada por vários mestres e com cada um aprendeu suas lições, em diversos pontos da galáxia. Hikari, Andyrá, Itá, Aruara. Artemísia passou por todos eles, mas ainda assim sua vida não possuía sentido e em seu coração semeava angústia e sombras.


"Cada um de nós é único, pois cada um de nós é o resultado de cada experiência vivida; e ninguém experimenta a mesma coisa do mesmo jeito. (...)"


Da recusa de Hikari em ser seu mestre, aos caminhos da sabedoria de Andyrá, que não desejava traçar; da Terra, onde foi discípula da ginóide Itá, uma criatura singular, à uma de suas maiores decepções: apaixonar-se por Aruara; Artemísia evoluiu.

Talvez o ponto mais alto tenha sido levar um golpe tão baixo, como aconteceu com Aruara. Ela não tinha a intenção de deixar-se apaixonar por ele, mas deixou. E esse foi seu pior erro: uma traição, que ela não poderia imaginar, tomou forma debaixo de seu nariz, e ela não foi capaz de perceber até estar no meio do vendaval.

E isso fez com que Artemísia se fechasse novamente para o mundo, para os sentimentos e para qualquer apego. Ela não se deixaria sofrer, seu coração não precisava disso mais uma vez.

Logo, seu foco, revelado por uma entidade, tornou-se encontrar o muiraquitã original, um amuleto poderosíssimo. Artemísia aceitou sua sina e foi em busca do artefato, conhecendo diversas divindades no caminho. Talvez, estivesse em busca de si mesma... e quem sabe, do amor?


Viver sem encontrar o amor já era confortável para ela, mas como seria sua vida caso um dia o encontrasse?


Artemísia é um livro tão complexo e tão rico em mitologia que sinto que nenhuma resenha que fizer chegará não aos pés de descrever tudo que Francélia criou. Artemísia é uma mulher complexa, cheia de feridas tão velhas, que deveriam ter cicatrizado, mas que ainda a machucavam. Ela não estava preparada, talvez, para desenvolver algo tão profundo quanto o amor em seu coração, talvez fosse um pouco ingênua para isso, mas nunca deixou de ser forte e de ter fibra.

Artemísia é uma espécie de ode ao feminino, ao que significa ser mulher e a toda a força que podemos ter. É um grito sobre tudo que somos.


"Não recrimino os antigos por imaginarem que o Céu estrelado fosse uma divindade... Tamanha beleza inspira cada célula em nosso corpo, cada canto em nossa alma. E o vazio entre as estrelas nos lembra o quanto somos frágeis e o quanto nossas vidas são inúteis."


Adorei fazer a leitura, embora tenha estranhado de início o estilo de Francélia, com o tempo verbal no presente. Algo que é bem diferente, haha. Somos meio que acostumados com histórias escritas no passado, mas Artemísia é agora, acontece junto com você.

E não posso deixar de falar sobre a mitologia e toda a pesquisa feita pela autora, algo o que deixou a história muito bem baseada. É interessante o misto de cultura indígena, Greco-romana e outras mais e como isso se mescla para formar Artemísia. Bato palmas para Francélia por isso, pois há uma lista no final do livro com toda sua pesquisa. Não é coisa de amador não, babe hahaha

Sobre a capa, adorei a ilustração. Retrata bem a protagonista e tem super estilo! Como li a versão digital, não tenho como falar da diagramação.

Espero que tenham gostado!

Hugs!


14 comentários:

  1. Uau! Amei a resenha!!! Obrigada, Michelle!!! ❤ ❤ ❤

    ResponderExcluir
  2. Oii, tudo bem?
    Gosto muito de mitologia (apesar de não entender muito do assunto kkkk) e o livro parece ser super bacana, ainda mais trazendo uma coisa que eu gosto, mas não tenho muito conhecimento. Adoro aprender novas coisas e é bem legal a ideia da autora colocar no final os links que ajudaram durante o processo de criação.
    Pena o livro ser e-book, mas acredito que vale a pena mesmo, ainda mais pela sua empolgação na resenha.

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia a autora e curti muito o fato de ser nacional. Apesar de que não sou muito fã do gênero, a dica já está anotada! Precisamos sempre prestigiar nossos autores nacionais!

    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Olá confesso que não sou muito fã desse tipo de leitura, porém acredito que a literatura nacional está crescendo e isso me deixa contente, beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?

    Eu tenho problemas com fantasia, não é um gênero que me pegue, fato estranho já que sou leitora apaixonada de Marion Zimmer e sua saga Darkoviana. A ilustração da capa me lembrou muito os quadrinhos dos anos 1980, amei a ideia!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Michele
    Não conhecia o livro. Mas gosto muito de ler nacionais. Só não sou muito chegada em mitologia, depende muito do livro.
    Fico contente que tenha feito uma boa leitura, quem sabe me anime mais futuramente.

    Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  7. oioi
    Que livro interessante, me pareceu realmente bem complexo e difícil, mas amei tanto essa parte mitológica que quero esse livro para ontem

    ResponderExcluir
  8. Olá! Gostei de perceber as fontes pesquisadas pela autora para criar a mitologia usada no enredo. São tantas referências, que bem costuradas (como você mencionou), rendem uma trama forte e com potencial de enriquecer o leitor, por apresentar coisas que ele não conhece ou pensa conhecer, com novos significados. Muito interessante mesmo. Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  9. Oiii Michelle tudo bem?
    Eu gosto muito desse tipo de livro, parece que a autora soube no que pesquisar e assim trouxe um enredo bastante instigante, além do mais achei essa capa linda demais, leria com toda certeza.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Olá tudo bem? Adoro mitologias misturadas com fantasias, e de saber que a autora fez uma pesquisa bem fundamentada. Isso dá um ótimo enredo e desenvolvimento fazendo tudo se entrelaçar. A capa é bem fantasia, bem desenho mesmo e também gostei. Ótima resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá!

    Livro com pesquisas prévias já me deixa encantada! Não o conhecia, mas gostei bastante da premissa, essa capa também está legal, olhei de relance e achei que fosse a Mulher Maravilha hahahaha

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem?

    Não conhecia a autora e sua obra despertou minha curiosidade. Vou anotar a dica, para quem sabe em breve ler essa estória. É muito bom ver que a literatura nacional está crescendo e ocupando um bom lugar!

    Beijos
    Laneh Martins

    ResponderExcluir
  13. adoro fantasia, sou louca por mitologia...então, como eu não conhecia esse livro? amei a resenha e estou mesmo bem curiosa pra ler!!!

    obrigada pela dica!!!

    ResponderExcluir
  14. Olá.

    Gostei muito da sua resenha!!
    Não conhecia esse livro e também achei bem diferente a história. Eu gosto muito de mitologia e já quero ler o livro. Fico feliz q vc tenha gostado e espero ler e gostar também.

    Beijos

    ResponderExcluir