Resenha: Sonhos, de Mari Scotti, por Michelle Pereira







Ficha Técnica:
Título: Sonhos
Autor: Mari Scotti
Editora: Independente
Ano de Lançamento: 2015

Gênero: Fantasia
Páginas: 362
Preço Médio: 5,99 (e-book Amazon)




Hello, people!

Sumi de novo, não é? E gente, contar para vocês: não tá fácil ser eu kkkkkkk
No último mês perdi todos os feriados prolongados com garganta inflamada, depois infecção intestinal, depois resfriado e esse início de mês com trabalhos e mais trabalhos na pós-graduação (só nessa semana foram 3 apresentações, #morri). 

Estava aqui bem escrevendo a resenha de Despertar, livro da série Nefilins, quando reparei que não postei a resenha de Sonhos! Mil desculpas, Mari!!! Quando li, tive algumas tretinha de faculdade e acabei por não escrever sobre os dois últimos livros da série.

Mas vamos tirar o atraso mais que depressa!

Primeiramente, clique aqui para ver a resenha de Insônia, primeiro livro da série Nefilins e se inteirar sobre tudo :)

Pois bem, para salvar Arthur/Pierre, Suzana acabou seguindo Pietro “de bom grado”, sem saber que, assim, ela estaria escolhendo o Inferno e entregando sua alma a ele. Tadinha! Tão inocente...

Tantas coisas nas entrelinhas faziam com que Suzanna ficasse mais e mais confusa.

No entanto, ela acabou por ser resgatada por Victoria e Arthur/Pierre, que estava o mais estranho possível, tratando-a como uma coisa qualquer, como o próprio inimigo.

Justamente por sua inocência e coração bom, Suzana ganhou uma segunda chance. Por ser menor de idade e ter feito “a escolha” do inferno sem saber as consequências de tal, ela ganhou um perdão provisório e foi parar no Segundo Céu. Nada mais, nada menos, que para seu próprio julgamento.

Mas não existe muito glamour nisso, já que todas as coisinhas que ela fez, inclusive os momentos de agarração, estavam sendo transmitidos por uma nuvem 3D para todo mundo ver, enquanto seus atos eram analisados (observação: não sei se eu aguentaria... ia querer virar um avestruz e enfiar a cabeça na terra ou algo assim).

E isso nem era o pior. O que mais doía era à distância e a frieza de Arthur/Pierre, que parecia odiá-la. Tudo que Suzanna menos queria era isso. Tudo o que ela fez foi pensando em salvá-lo e agora aquilo...

Nossa protagonista, acabou sendo inocentada e em seu depoimento final afirmou escolher o Céu. Pronto! Esse foi o estopim para uma briga entre os anjos e os demônios que estavam presentes na sala de julgamento (sim, os demônios estavam lá, e Pietro também, só pra esculhambar tudo). Mas Suzanna não ficou ali por muito tempo, já que, a mando de Paulo, o Juiz, ela fugiu com Arthur/Pierre para a Terra.

Entre várias reviravoltas, Suzanna acaba absolvida, mas com “ressalvas”. O Juiz Paulo a condenou a voltar a Terra, para viver com os avós, e assim, poder provar que é do bem, e com Pierre como guardião a tira colo. É mole ou quer mais? Haha (ahhhhh, esqueci de mencionar que eles acabaram se acertando!)

Só que né... como nada é perfeito... havia um medo insano entre nosso casal de pombinhos, já que qualquer passo mal dado poderia causar a queda de Arthur/Pierre e isso era o que Suzanna menos queria. Porém, é bem difícil controlar essas coisas quando ambos se amavam tanto.


"Ele se sentou no sofá me colocando em seu colo, aproximou de novo dos meus lábios e assim ficamos por um tempo interminável. Ambos acariciando um ao outro, respirando o ar um do outro."


Na Terra, Suzanna passou a ser treinada pelo nosso anjo tchutchuco Pierre/Arthur, principalmente através de um diário que o próprio havia escrito, aprendendo a controlar seus pensamentos, conhecendo classes de anjos e outras. As coisas começaram a se ajustar, com o passar dos dias, embora ainda houvesse certo receio sobre Suzanna, suas escolhas e seu aniversário de 18 anos, que estava próximo e que poderia dizer muito sobre sua escolha definitiva entre céu e inferno. Sim, tudo ok... até ela ser raptada e levada ao inferno.


"- Não olhe, você não tem permissão para conhecer o seu lar ainda."


O que eu devo dizer? (primeiro, que a resenha ficou xigante, haha). Eu sou apaixonada pela escrita da Mari e ela sabe muito bem disso. Amo a mitologia da série Nefilins e todo o romance adolescente e, ao mesmo, transcendental que existe entre os personagens. Dá vontade de estapear um e outro algumas vezes? Dá. Mas são ossos do ofício! Hahah

Sonhos é aquele livro de transição que é arrebatador. Devorei (duas vezes) e ainda devorarei mais algumas, porque adoro a condução da história, o timing, tudo.

A capa é linda! Aliás, todas as capas da série são lindas! Amo essa tonalidade meio verde, meio azulada, mesclada aos tons bem escuros e misteriosos. Só paixão! Como li o livro digital, não posso opinar sobre a diagramação, mas fico super curiosa imaginando como seria...

Espero que tenham gostado!

Hugs

11 comentários:

  1. Oiii Michelle tudo bem?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse, mas fico feliz que tenha gostado e assim trazido a resenha para nós, muito sucesso.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Ola Mi lindona ainda não li essa série da Mari, assim como você amo esse tema, espero poder começar a ler em breve, a capa está linda e leio muitos elogios ao livro. Dica mais que anotada. beijos

    Joyce
    Blog Livros Encantos

    ResponderExcluir
  3. Nossa, Michelle!
    Que história intrigante! A capa é maravilhosa e o enredo promete uma boa briga!!! Sua resenha está ótima, apesar de curtinha, diz tudo o que precisamos saber pra correr atrás da história! Obrigada!
    Bjs,
    Drica.

    ResponderExcluir
  4. Oi, MIchele
    Gosto de livros de fantasia, apesar de não sentir vontade de ler alguns. Você parece gostar muito da autora, de sua narrativa. Pelos elogios eu daria uma chance a obra.
    Espero que esteja melhor de saúde.

    Blog Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  5. Olá! Estou com o primeiro livro aqui! E sua resenha me deixou curiosa demais!! Estou com minhas leituras atrasadas, mas acho que esse vai passar na frente. Amei o nome da protagonista (por que será? rsrs) parece ser uma história bem intensa, que envolve o leitor, beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Michele! Nossa, te entendo totalmente! Também estou cheia de trabalhos para entregar e apresentar na faculdade haha! Mas mesmo assim, a sua resenha está maravilhosaa! Adorei o segundo volume, parece estar até melhor que o primeiro, adorei a parte do julgamento e as reviravoltas que ocorrem no enredo, parece ser uma história super envolvente. A escrita da Mari é maravilhosa mesmo, estou bastante curiosa para conferir essa série um dia, bjss!

    ResponderExcluir
  7. A capa é realmente maravilhosa!
    Fiquei muito interessada nos livros.
    Vou adquirir com certeza!
    Adorei a resenha, viu?
    Grata pela dica e parabéns pela parceria!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?

    Sempre tive curiosidade para ler os livros da Mari Scotti, as capas chamam muito minha atenção.
    Adorei sua resenha, apesar de não ter lido a resenha do primeiro livro, gostei muito do que escreveu. Atiçou minha curiosidade.

    Beijos
    Laneh Martins

    ResponderExcluir
  10. Oie!
    A capa do livro é realmente linda!
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas com certeza vou querer ler esse livro. Adorei o que passou da história, mesmo sabendo que alguns detalhes da trama irão me irritar.
    Uma ótima dica!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  11. Oie, tudo bem!??! Vou te falar que só vejo elogios a essa série da Mari, mas ainda não li. Não por falta de interesse e sim por falta de tempo, mas pretendo mudar isso em breve.
    Com relação a capa, acho que é uma característica das obras dela né?! As capas sempre são bem trabalhadas.
    Adorei a resenha.
    Bjs

    ResponderExcluir